Monthly Archives: June 2002

Grande-Chanceler da Informação

Onde há carências, onde há ignorância, onde há preconceitos, onde há discriminação, há transmissão do vírus, há expansão da incidência.

O preconceito e a discriminação contra as pessoas vivendo com HIV/Sida são as maiores barreiras no combate à epidemia, ao adequado apoio, à assistência e ao tratamento da SIDA e ao seu diagnóstico. Os estigmas relativos ao HIV/Sida são desencadeados por motivos que incluem a falta de conhecimento, mitos e medos.

A Sida está a deixar de ser um problema de saúde para se tornar também uma questão de segurança mundial. Nos países onde a epidemia se propaga de forma descontrolada, a doença já representa um entrave ao desenvolvimento económico e gera grave instabilidade social. Desde que foi detectada pela primeira vez, em 1982, a Sida já infectou mais de 60 milhões de pessoas e matou 25 milhões. Actualmente, 42 milhões de pessoas vivem com Sida no mundo.

A doença que surgiu há pouco mais de 20 anos entre homossexuais masculinos já atinge, indiscriminadamente, homens e mulheres. A constatação está no novo relatório do Programa de Sida das Nações Unidas (Unaids). Pela primeira vez, as mulheres representam mais de 50% dos infectados. O aumento da contaminação entre as mulheres pode prejudicar gravemente a sociedade actual.

A Coordenação Nacional do HIV/Sida ao apresentar números, atesta esta realidade e revela um número que não é real das pessoas infectadas pelo vírus da Sida, já que grande parte da população não realiza  exames de diagnóstico.

A Grande Loja Nacional Portuguesa junta-se, tal como nos foi pedido, a esta onda de solidariedade. E apela aos governos, em especial ao governo português, que combatam as carências dos cidadãos, a ignorância, a fim de realizarmos em Portugal um País mais justo e solidário.

Por quem mais precisa!

Grande-Chanceler da Informação